Espaço até nos econômicos  | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Espaço até nos econômicos

30 março 2010

No segmento de empreendimentos econômicos as piscinas também começam a ganhar espaço. De acordo com a arquiteta Juliana Lopes, gestora de Projetos da MRV Engenharia, o que define a inclusão ou não de piscinas nesses projetos é a relação custo/benefício para os futuros moradores. "Há cinco anos, introduzimos a piscina na área de lazer de alguns de nossos empreendimentos. No segmento econômico só é possível incluí-las nos chamados grandes condomínios, em que o rateio das despesas de manutenção é feito por um número maior de moradores. Nesse segmento, a questão do custo de manutenção tem um peso maior para os clientes."



Segundo Juliana, a importância das piscinas em um empreendimento residencial varia conforme a cidade. "Naquelas em que as temperaturas são muito altas, as piscinas são fundamentais. Em Belo Horizonte e nos municípios vizinhos considero intermediário o interesse dos clientes pelas piscinas. As pessoas gostam, mas não são decisivas para o fechamento do negócio", avalia.

Ainda assim, a MRV inclui as piscinas em muitos dos empreendimentos realizados na Região Metropolitana de Belo Horizonte. "Temos piscinas em empreendimentos econômicos nos bairros Buritis, Cabral e Camargos, entre outros", informa a arquiteta. Ela destaca o projeto feito para o Mundi Condomínio Resort, lançado pela empresa no Bairro Camargos, que contará com uma grande piscina com formato orgânico, diferente do tradicional retângulo especificado para as piscinas dos empreendimentos do segmento econômico.

Fonte: Estado de Minas, 28/03/10, por Denise Menezes

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório