Uma história escrita a muitas mãos – Pedro Henrique Schembri | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Uma história escrita a muitas mãos – Pedro Henrique Schembri

27 outubro 2010

No penúltimo post da série “Uma história escrita a muitas mãos”, conheceremos o depoimento de Pedro Henrique Schembri, do setor de contratos e recebimentos da MRV em Belo Horizonte. Acompanhe:

Pedro Henrique Marques de Schembri - Gestão de Contratos e Recebimentos

Minha história na MRV começou há muitos anos, desde que fazer engenharia civil. Há exatos 3 anos, por pura curiosidade, entrei no site da MRV com a intenção de conhecer um pouco da trajetória da empresa e não resisti ao botãozinho “Trabalhe conosco”. Não muito tempo depois, fui chamado para a seleção. Foram 20 dias de testes, entre matemática, português, redação, raciocínio lógico e dinâmicas. Lembro que havia muitos concorrentes, uns 50, na tentativa de ingressar no Departamento de Contratos e Recebimentos. Desses, apenas 5 foram chamados e eu estava entre eles. Infelizmente, no ato da contratação não estava com meu histórico escolar e não tinha tempo hábil para providenciá-lo e ficar com a vaga. Mesmo assim, não desisti, pois queria muito trabalhar na MRV.

Como não poderia ficar parado, comecei a trabalhar em outro local, mas seguia o desejo de entrar na MRV. 5 meses depois, passei novamente em um processo de seleção da construtora e me tornei  funcionário do Atendimento Presencial. Agora sim meu desejo se concretizaria, você pensa. Errado. Por uma ligação, eu soube que a vaga não mais existia, pois o cargo de atendente presencial acabaria.  Por um tempo, fiquei desacreditado, pois a MRV era “A” empresa no ramo da engenharia para se trabalhar.

Passados 5 meses mais, foi a MRV que veio a mim. Reaproveitaram minhas aprovações nos antigos testes e me encaixaram na equipe de Relacionamento com Clientes, período que me faz rir ao me lembrar de momentos bons e de desespero. Naquela época, o quadro pequeno de funcionários do setor era pequeno e éramos todos muito unidos.

Após um ano, fui convocado para ingressar na equipe de contratos e recebimentos que estava no gargalo, precisando de uma força-tarefa. Me senti super feliz com o trabalho e solicitei a transferência para o setor. Ironicamente, ocupo há um ano esse cargo, exatamente na função que eu exerceria caso tivesse entrado na primeira seletiva.

Estou na MRV há dois anos, espero que seja apenas o início de uma longa trajetória. Para mim, em resumo, a MRV é casa, família e aconchego. Nesse período na empresa teria muito mais histórias para contar do que poderia aqui, vi um crescimento estrondoso e tenho a certeza de que iremos alcançar a nova meta estabelecida, rumo aos 70 mil.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório