Projeto de ensino segue alfabetizando profissionais nos canteiros de obra de João Pessoa/PB | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Projeto de ensino segue alfabetizando profissionais nos canteiros de obra de João Pessoa/PB

29 abril 2013

Grande parte dos trabalhadores da construção civil tem pouca qualificação, baixa escolaridade e geralmente adquiriram o pouco aprendizado que possuem na prática. Seja por falta de oportunidade, tempo ou condições, há pesquisas que indicam que esse profissional frequentou muito pouco, ou nada, os bancos escolares. Seguindo firme no propósito de modificar essa realidade, continua em andamento na Paraíba o projeto “Curso Educacional” nos canteiros de obras da MRV Engenharia.


Iniciativa pioneira, a turma inaugural se formou no canteiro de obras do Parque Jardim Bouganville, empreendimento da construtora em João Pessoa. As aulas iniciaram na primeira quinzena de novembro de 2012 e seus 12 alunos têm formatura prevista para junho de 2013. “O projeto tem o objetivo de diminuir a baixa escolaridade nas obras da MRV. Por isso, focamos os profissionais que não finalizaram seus estudos até o 5º ano do Ensino Fundamental”, explica Paulo Eduardo Balúgoli, engenheiro civil e responsável pelo projeto.


O refeitório da obra foi adaptado para aproximar o aluno da realidade da sala de aula, com mesa para a professora, lousa, bancos de escola e até lanche no intervalo. As aulas, de 1ª a 4ª séries, são ministradas de segunda a quinta-feira, com duração de duas horas diárias. “Como a obra finaliza às 17h, o trabalhador retorna às 18h30 para o curso. Também contamos com uma van para buscar os trabalhadores de outra obra da empresa”, continua Balúgoli.


O carpinteiro Geraldo Henrique de Freitas é um dos alunos assíduos das aulas do projeto. Frequente desde o início da turma, ele conta que muita coisa mudou para melhor a partir do momento em que decidiu se empenhar nos estudos. Sem nunca antes ter tido contato com as letras, se entusiasma ao dizer que agora se sente muito mais participante do universo em que está inserido. “Agora, sei assinar meu nome, e isso é muito importante pra mim. Quando alguém perguntava um endereço, me falavam para pegar um carro, eu não sabia. Agora, sei falar para onde quero ir, sei pegar a condução direito. Já escrevo muitas palavras, graças às aulas daqui”, explica ele que pretende seguir em frente com os estudos. “Eles vão formar outra turma para que possamos continuar estudando e eu não vou mais parar”.


O Curso Educacional tem duração de seis meses e a iniciativa veio pela percepção de que os trabalhadores precisavam de um incentivo para voltar, ou começar, a ler e escrever corretamente. “Queremos diminuir, ou até mesmo acabar com o analfabetismo na obra. Isso é essencial para o aumento da autoestima do trabalhador, para seu desenvolvimento integral”, afirma o responsável pelo projeto.


O SESI ficará responsável pela emissão do certificado do curso. E a ideia é que o projeto aconteça em 100 canteiros de obra da construtora. “Esse é só um começo. Vamos espalhar a ideia pelos quatro cantos do país”, finaliza Paulo Eduardo Balúgoli.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório