Projetos da MRV Engenharia contribuem para redução do descarte de resíduos no meio ambiente | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Projetos da MRV Engenharia contribuem para redução do descarte de resíduos no meio ambiente

20 agosto 2014

Iniciativas da construtora incluem reaproveitamento de materiais gerados pela construção civil e geram economia de quase R$40mil.



Consciente de seu papel para a contribuição da preservação dos recursos naturais, da redução do consumo e do descarte correto dos materiais gerados pela realização de suas atividades, a MRV Engenhariadesenvolve uma série de projetos e iniciativas que visam minimizar ou sanar os impactos ao meio ambiente. Através desses projetos e da conscientização constante dos colaboradores e parceiros, somente nos meses de junho e julho, a companhia e sua coligada MRL Engenharia, reciclaram 674m³ de resíduos, segregaram 1.168m³ e reutilizaram na obra 524m³ de materiais que seriam descartados.


No Rio de Janeiro, os canteiros de obras contam com diversos programas que alinham consciência ambiental, aumento da produtividade, qualidade e economia financeira. Dentre os destaques está o projeto de utilização de agregados para a produção de Chapéu de Muro e Pingadeira, que consiste em utilizar moinhos que trituram os resíduos como aço e madeira que seriam descartados e reaproveitá-los, garantindo que a qualidade da construção seja mantida.



Outra iniciativa de destaque é o Projeto Caixa Azul, que faz parte do Programa de Reciclagem de Papel da MRV Engenharia e tem como objetivo reduzir a utilização de papel e conscientizar os colaboradores a adotarem atitudes que propiciem o uso inteligente das folhas. No projeto, caixas são disponibilizadas nos escritórios e nas obras para que os colaboradores descartem os rascunhos que posteriormente são transformadas em bloquinhos e cadernos para anotações. Além disso, com o objetivo de reduzir a utilização de copos plásticos, as obras adotaram canecas e garrafas de uso individual.


Foram estabelecidos nas obras rigorosos procedimentos para segregação e acondicionamento dos resíduos de forma a garantir que os materiais estejam em correto estado de conservação para serem reciclados. Baias foram construídas para armazenar esses resíduos e todos os colaboradores passam por treinamento para receberem orientação quanto a importância da forma de descarte de cada item, para que possam efetivamente ser reciclados posteriormente. Nesse processo, são reutilizados papelão, papel, plástico, madeira, gesso, metal, vidros, lâmpadas, materiais orgânicos, latas de tintas, entre outros. Além da preocupação com a correta armazenagem e descarte, a MRV Engenharia e a MRL Engenharia preocupam-se em garantir que todas as empresas autorizadas a transportá-los possuam as devidas licenças, assim como as empresas que recebem os materiais emitam o CTR (Controle de Transporte de Resíduos), que informa o que será feito com o resíduo recolhido.



Através do projeto de Higienização de EPI’s (Equipamento de Proteção Individual) é possível reduzir o impacto causado seu descarte no meio ambiente. Além de reduzir a quantidade do material adquirido, reduz o volume de couro, plástico e pano descartados que deixaram de ser lançados no meio ambiente através da sua reutilização. Além disso, os EPI’s que não têm condições de passar pelo processo de higienização são descartados e substituídos por novos, visando a segurança dos colaboradores. No projeto, foram segregadas 759 EPI’s, gerando uma economia de R$ 6.552,00.


Ao todo, durante os dois últimos meses, 22 canteiros de obras no estado do Rio de Janeiro geraram uma economia de 120 caçambas de materiais de construção civil que seriam descartados no meio ambiente e a economia total gerada foi de R$ 39.168,00. O gestor executivo de SSMA da MRV, José Luiz Esteves da Fonseca destaca a importância das iniciativas, especialmente em 2014 que é o Ano da Sustentabilidade para a companhia: “É um resultado muito positivo e demonstra o cuidado que a MRV Engenharia tem tratado a política de sustentabilidade dentro de nossa companhia, alinhando produtividade, qualidade e responsabilidade socioambiental. Vamos continuar trabalhando e seguindo as orientações das diretrizes governamentais, contribuindo continuamente para o meio ambiente e com as comunidades onde estamos inseridos”, destacou.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório