Restos de construção passam a ser reciclados em São José do Rio Preto - SP | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Restos de construção passam a ser reciclados em São José do Rio Preto - SP

12 setembro 2013

Parceria entre MRV Engenharia e Cooperlagos irá melhorar renda dos trabalhadores e preservar o meio ambiente



O que era um problema virou solução, novas oportunidades de trabalho e aumento de renda para os 40 cooperados da Cooperlagos de Rio Preto. Uma parceria entre a MRV Engenharia e a cooperativa irá melhorar a renda dos trabalhadores em 30% e colaborar com o meio ambiente. De acordo com o gestor executivo de obras da MRV, Leandro Catanho, serão destinados para a Cooperlagos cerca de 50 m³ de lixo por mês.


“Iremos destinar o lixo reciclável da construção civil - sacos de cimento, de cal, ferro, plástico de embalagens e etc. Madeira, cimento e azulejo, por exemplo, terão outro destino. Nosso objetivo é minimizar o impacto ambiental de nossas construções, e esperamos com isso, contribuir com o meio ambiente, deixando, assim, de ser grande gerador de resíduos para ser parceira direta de programas de sustentabilidade, principalmente os que privilegiam aumento de renda e de condições de trabalho”, explica Catanho.


Para a agente ambiental da Cooperlagos, Ana Paula Silva, 24 anos, a parceria significa melhora de vida. “Pretendo dar uma vida ainda melhor para a minha filha. Desde muito nova eu catava material na rua, comecei com 15 anos. Mas antes eu ganhava no máximo R$200,00 por mês”, afirma a coletora, que no mês passado recebeu R$ 980,00 livres, já com os descontos de impostos e contribuição ao INSS.
A presidente da cooperativa, Helena Maria Carvalho, espera motivar ainda mais os cooperados que já estão trabalhando. “Vamos abrir 15 novas vagas para cooperados e queremos motivar os que já estão para que aumentem a produção. Atualmente eles coletam em média 2 toneladas de material por dia, queremos superar essa marca”, afirma.
Com o aumento da produção, um novo barracão já está pronto para ser utilizado pelos cooperados. “Temos toda a estrutura, agora vamos encher esses espaços vazios e transformar isso em dinheiro”, projeta a presidente.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório