Usar criados-mudos iguais já não é mais uma regra | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Usar criados-mudos iguais já não é mais uma regra

18 novembro 2014

Foi-se o tempo em que utilizar criados-mudos iguais na cabeceira da cama era regra na decoração. Agora, a tendência é lançar mão de peças distintas para agregar charme e personalidade aos dormitórios.


DSC_5238


Eles deixam tudo ao alcance das mãos: celular, livros, acessórios e uma infinidade de objetos que são guardados ao lado da cama. Os sempre funcionais criados-mudos estão no local onde mais se necessita de conforto e comodidade. Agora, além do tradicional papel, essas peças ganham ainda mais destaque como item decorativo, devido a uma aposta inusitada: utilizar criados diferentes entre si.


DSC_3906


“Investir em criados iguais ao lado da cama foi um hábito comum por muitos anos. Hoje em dia esse costume é deixado de lado e eles podem ser de formatos, cores, tamanhos e estilos diferentes”, avalia a designer de interiores Iara Santos. Até peças inusitadas como tocos de madeira, cadeiras, banquetas e baús podem ser especificadas para se tornarem criados ou mesa de apoio.


Apesar de hoje em dia os profissionais terem mais liberdade ao usar os criados, esse móvel precisa dialogar com ao menos uma peça do décor. “Os criados devem estar em sintonia com algum elemento da decoração. Eles precisam, por exemplo, ter a mesma cor do papel de parede ou ser do mesmo material do painel da cama”, alerta Iara.


_DSC72293menor


Maria Cristina Bahia, decoradora e proprietária da loja Villa Maria — especializada em dormitórios — indica algumas composições que podem ser elaboradas com essas peças: “Gosto muito da mistura de estilos. De um lado o criado em linha reta, contemporâneo, do outro lado um em linha clássica. Outra opção é usar criados do mesmo estilo, mas com medidas e modelos diferentes. Há também a alternativa de utilizar uma mesa em substituição a um dos criados”.


De posse dessas dicas, basta usar a criatividade para dar um ar moderno ao décor do quarto. Sem esquecer, é claro, da funcionalidade que é o primordial em um criado-mudo.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório